Iniciante

Aumento dos índices de ansiedade no Brasil – Se possível, corrigir com o modelo Enem

  • 0

      Na animação “Moriarty: O Patriota” é retratado uma crítica à sociedade de classes onde as mazelas sociais são  consequências do comportamento populacional. De maneira análoga, tal conjuntura é observada na contemporaneidade ao se analisar o aumento dos casos de ansiedade no Brasil, que é um problema ocasionado, principalmente, pela displicência dos cidadãos . Desse modo, constata -se um impacto motivado não só pela negligência estatal, mas também pela ineficiência midiática.

Diante desse cenário,  a débil ação do poder público é um agravante do revés.  Acerca disso, o filósofo Thomas Hobbes, em seu livro “Leviatã”, defende a incumbência do Estado em proporcionar meios que auxiliem o progresso da coletividade. As autoridades, contudo, vão de encontro com a ideia de Hobbes, uma vez que possuem papel inerte em relação aos altos índices de ansiedade do país. Porém,  esse cenário decorre do fato das autoridades, ao se orientar por um viés individualista, negligenciam sua responsabilidade em relação a saúde mental dos brasileiros. Dessa forma, devido a uma falha na esfera administrativa, a problemática perdura no território nacional.

 

Ademais, a ineficiência da mídia  é outro fator que perpetua o entrave. Nesse sentido, conforme o sociólogo Pierre Bourdieu, as instituições,  cujo dever é promover a democracia, não devem se converter em instrumento de violência simbólica. Nessa óptica, a mídia, cujo o papel é disseminar o conhecimento, ao invés de orientar a sociedade acerca dessa condição psicológica,  aliena a sociedade mediante conteúdos empobrecidos que não apresentam  melhorias para os índices de ansiedade.  Assim,  o setor midiático contribui para a manutenção interna do obstáculo.

Portanto, torna-se imprescindível a tomada de medidas resolutivas para a diminuição do índices de ansiedade no Brasil. Para isso, compete ao Ministério da Saúde , cujo dever é gerir a saúde em território nacional, aumentar a qualidade do atendimento à pessoas com a condição ansiosa. Isso pode ser concretizado com o aumento do envio de verbas para a Unidades Básicas de Saúde (UBS). Além disso, o Ministério das Comunicações,  por meio da mídia, deve conscientizar a população por meio da realização  de campanhas educativas com a tematica. Tais iniciativas teria como finalidade promover o melhoramento do tratamento aos doentes e incentiva-los a buscar pelos recursos terapêuticos e consequentemente formar uma nação diferente da retrata na animação “Moriarty:O Patriota”.

Compartilhar

6 Correções

  1. Na animação “Moriarty: O Patriota” é retratado[1] uma crítica à sociedade de classes [2]onde[3] as mazelas sociais são consequências do comportamento populacional. De maneira análoga, tal conjuntura é observada na contemporaneidade ao se analisar o aumento dos casos de ansiedade no Brasil, que é um problema ocasionado, principalmente, pela displicência dos cidadãos . Desse modo[4], constata -se[5] um impacto motivado não só pela negligência estatal, mas também pela ineficiência midiática.

    [1]”Retratada”, pois concorda com “uma crítica”.
    [2]Deve haver vírgula antes e após o conectivo.
    [3]”Onde” é usado apenas para referência a lugares. O correto, nesse caso, é “na qual”.
    [4]”Desse modo” é conclusivo. A frase ainda está expondo uma ideia nova que se complementa com a anterior. Assim, use “Nesse cenário; diante disso”.
    [5]constata-se

    Diante desse cenário[1], a débil ação do poder público é um agravante do revés. Acerca disso, o filósofo Thomas Hobbes, em seu livro “Leviatã”, defende a incumbência do Estado em proporcionar meios que auxiliem o progresso da coletividade. As autoridades, contudo, vão de encontro com a ideia de Hobbes, uma vez que possuem papel inerte[2] em relação aos altos índices de ansiedade do país. Porém[3], esse cenário decorre do fato das autoridades, ao se orientar[4] por um viés individualista, negligenciam sua responsabilidade em relação a[5] saúde mental dos brasileiros. Dessa forma, devido a uma falha na esfera administrativa, a problemática perdura no território nacional.

    [1]O parágrafo inicia a argumentação sobre a negligência estatal. Use conectivos como “A priori”.
    [2]”possuem papel inerte” quer dizer que não tem relevância ou obrigação, o que é o oposto da ideia de Hobbes. O correto é “há inércia destes”.
    [3]Uso indevido do conectivo “porém” – contraste. A frase é explicativa. Nesse caso não há necessidade de conectivo, o período faz a coesão por si. “Esse cenário decorre…”
    [4]concordância. O correto é orientarem.
    [5]Acento agudo indicativo de crase. “em relação à”.

    Ademais, a ineficiência da mídia é outro fator que perpetua o entrave. Nesse sentido, conforme o sociólogo Pierre Bourdieu, as instituições, cujo dever é promover a democracia[c1], não devem se converter em instrumento de violência simbólica. Nessa óptica, a mídia, cujo o papel é disseminar o conhecimento, ao invés de orientar a sociedade[1.1] acerca dessa condição psicológica, aliena a sociedade[1.2] mediante conteúdos empobrecidos[c2] que não apresentam melhorias para os índices de ansiedade. Assim, o setor midiático contribui para a manutenção interna do obstáculo.

    [c1]De que modo a democracia se relaciona com os fatos apresentados?
    [c2]De que modo. Quem são esses conteúdos empobrecidos?
    [1]Coesão. Sociedade[1.2] deve ser substituído pelo pronome pessoal a. aliena-a

    Portanto, torna-se imprescindível a tomada de medidas resolutivas para a diminuição do[1] índices de ansiedade no Brasil. Para isso, compete ao Ministério da Saúde , cujo dever é gerir a saúde em território nacional, aumentar a qualidade do atendimento à pessoas com a condição ansiosa[3]. Isso pode ser concretizado com o aumento do envio de verbas para a[4] Unidades Básicas de Saúde (UBS). Além disso, o Ministério das Comunicações, por meio[5] da mídia, deve conscientizar a população por meio[5] da realização de campanhas educativas com a tematica[6]. Tais iniciativas teria[7] como finalidade promover o melhoramento do tratamento aos doentes e incentiva-los[8] a buscar[9] pelos[10] recursos terapêuticos e consequentemente[11] formar uma nação diferente da retrata na animação “Moriarty:O Patriota”.

    [1]concordância. dos índices.
    [2]Crase. Pessoas está no plural, use sem o acento ou “às pessoas”.
    [3]ansiosa não é adequado, pois pode ser mal interpretado. Use “sensação de nervosismo ou preocupação excessiva”.
    [4]concordância. Unidades Básicas de Saúde é a designação para centros de cuidados. Ou seja, o artigo é no plural. “as Unidades Básicas de Saúde”.
    [5]Coesão textual. É importante diversificar o vocábulo trocando o segundo “por meio” por uma expressão equivalente, como, por exemplo “através da”.
    [6]gramática. temática
    [7]concordância. teriam. Além disso, essa tipologia textual dispensa suposições. Teriam deve ser substituído por têm.
    [8]gramática. Incentivá-los.
    [9]coesão. Buscarem.
    [10]coesão. Por.
    [11]consequentemente está fazendo papel de conectivo. Deve estar entre vírgula.

    • 1
  2. C1 160
    C2 200
    C3 100
    C4 200
    C5 200

    Não acho que zere a C3 mas ficam confusos os argumentos pra mim! Eu achei a introdução excelente mas o argumento apresentado foi muito genérico, podia especificar mais.

    1. **Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa**: Avalia a capacidade do participante de utilizar a norma culta da língua portuguesa na escrita. Erros gramaticais e inadequações linguísticas podem resultar em perda de pontos.

    2. **Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para desenvolver o tema**: Verifica se o participante compreendeu e soube aplicar os conceitos necessários para desenvolver o tema proposto na redação. Isso inclui conhecimentos de diversas áreas, como ciências humanas, ciências da natureza, matemática e linguagens.

    3. **Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista**: Avalia a capacidade do participante de selecionar e organizar informações relevantes para o desenvolvimento do texto argumentativo.

    4. **Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação**: Verifica se o participante consegue utilizar recursos linguísticos adequados para construir uma argumentação sólida e coesa, como coesão textual, coerência argumentativa, recursos retóricos, entre outros.

    5. **Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos**: Avalia a capacidade do participante de propor soluções viáveis e coerentes para o problema apresentado no tema da redação, levando em consideração os princípios éticos e os direitos humanos.

    • 0
  3. Cada competência do Enem é avaliada de forma independente, inclusive na prova de redação. Elas são pontuadas de 0 a 200 pontos, totalizando 1000 pontos no total. Aqui está uma breve explicação de como cada competência é calculada:

    1. **Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa**: Avalia a capacidade do participante de utilizar a norma culta da língua portuguesa na escrita. Erros gramaticais e inadequações linguísticas podem resultar em perda de pontos.

    2. **Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para desenvolver o tema**: Verifica se o participante compreendeu e soube aplicar os conceitos necessários para desenvolver o tema proposto na redação. Isso inclui conhecimentos de diversas áreas, como ciências humanas, ciências da natureza, matemática e linguagens.

    3. **Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista**: Avalia a capacidade do participante de selecionar e organizar informações relevantes para o desenvolvimento do texto argumentativo.

    4. **Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação**: Verifica se o participante consegue utilizar recursos linguísticos adequados para construir uma argumentação sólida e coesa, como coesão textual, coerência argumentativa, recursos retóricos, entre outros.

    5. **Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos**: Avalia a capacidade do participante de propor soluções viáveis e coerentes para o problema apresentado no tema da redação, levando em consideração os princípios éticos e os direitos humanos.

    C1 160
    C2 200
    C3 0
    C4 200
    C5 200
    760

    • 0

Você precisa fazer login para adicionar uma correção.